Informações Turísticas

Atenção você, leitor! Quando passar por aqui, deixe um comentário. Ao menos um "Oi. Tudo bem?" , "Certinho?" , ou algo assim. Ok!? Muito obrigada!!!!

Hora do Planeta

Hoje vivemos numa sociedade de consumo consciente. Ao menos é o tema de muitas conversas, programas, matérias, leis e etc. Reduzir o consumo de água, luz, materiais não-renováveis é quase lei social e consenso mundial. A quantidade de gases do efeito estufa que é lançada diariamente ao espaço, causando complicações climáticas ao redor do mundo teve sua atenção redobrada há alguns anos quando foi proposto um tratado para os páises desenvolvidos e em desenvolvimento, no qual estes se comprometeriam a reduzir a produção de gases nocivos à camada de ozônio até 2012.



- Protcolo de Quioto -

O Protocolo de Quioto (ou Tratado de Quioto, como também é chamado) teve início em 1988, na Conferência de Mudanças Climáticas de Toronto, Canadá.
Depois de discutido em vários países, o protocolo foi aberto para assinaturas e ratificações em 1997, em Quioto, Japão.
Atrávés dele é proposto que os países participantes (em especial os desenvolvidos) devem reduzir em 5,2% a emissão de gases do efeito estufa em relação aos níveis de 1990.
Este tratado internacional entrou em vigor em em fevereiro de 2005, e prevê a redução no período de 2008 à 2012.


- Earth Hour -


Em 2007, a rede WWF (aquela do panda!) teve a iniciativa de propor que os moradores de Sidney, Austrália apagassem as luzes de suas casas durante uma hora no dia 31 de março. O objetivo era reduzir em 5% o consumo de energia elátrica da cidade. (A geração de energia elétrica é uma das causadoras principais de produção desse tipo de gás nocivo à camada de ozônio.) O resultado foi que 2,2 milhões de moradores aderiram à campanha e resultaram em 10,2% de redução de energia.
Em sua segunda edição, em 2008, 26 cidades em 6 continentes participaram da campanha (oficialmente). Alguns monumentos históricos e turísticos ao redor do mundo também tiveram suas luzes apagadas, foi o caso do Coliseu (Itália), Sidney Opera House (Austrália) e o Golden Gate (USA).

A WWF- Brasil apoiou a campanha mas, não participou diretamente dela.
Em sua terceira edição, a Hora do Planeta - como foi batizada em terras tupiniquins - acontecerá no dia 28 de março (sábado), às 20h30min.
Apesar de a WWF- Brasil focar suas ações na cidade do Rio de Janeiro, por ser uma cidade conhecida mundialmente, várias cidades de diversos estados já aderiram (oficialmente) à campanha, entre eles: SP, RJ, MG, GO, BA, RO, AM, MT, DF, AC, PR, RS e SC (este último, devastado em consequência de enchentes recentemente.).
Além dos estados, a mídia (em geral) e muitas empresas (5.481) também já engajaram-se na campanha.
O número oficial de participantes até agora é de 2.398 cidades em 83 países.


- O que eu preciso fazer? -

Não é preciso pagar, adquirir produtos ou mesmo sair de casa. No dia 28 de março (sábado), às 20h30min (horário de Brasília) apague as luzes da sala (ou demais cômodos, se preferir) durante 60 minutos. Não é necessário desligar todos os aparelhos elétricos da casa (até porquê, seria muito difícil numa sociedade atual pedir isso), apenas as lâmpadas. Claro que, quanto mais lâmpadas e aparelhos estiverem desligados, maior será a redução de energia e melhor o resultado da campanha.
No site brasileiro da campanha é possível se cadastrar - nome, sobrenome, cep, país, e-mail e celular (opcional) - ver vídeos da campanha, ler matérias sobre as cidades brasileiras participantes e suas ações, ver as empresas cadastradas e as cidades do mundo que estão engajadas na proposta.

Nenhum comentário:

Espalhe isso

Outros vizinhos: